Vem aí o 14º Leilão Prova de Ganho em Peso a Pasto

Acontece durante a VII edição da Oeste Genética, no tathersal do parque de exposições Geraldo Rocha, em Barreiras\BA, o 14º Leilão Prova de Ganho em Peso a Pasto.

Promovido por Antônio Balbino Empreendimentos Agropecuários, o leilão será realizado no próximo dia 24 de novembro, a partir das 14h, e terá transmissão ao vivo pelo Canal do Boi para aqueles que não puderem estar presentes. Os cadastros devem estar em dia com a Central, Agreste ou Rancho Leilões.

Para edição 2019, foram criteriosamente selecionados 184 reprodutores pela consultoria BrasilcomZ, que considera as avaliações genéticas e toda a morfologia dos animais como: biotipo, umbigo, aprumos e caracterização racial utilizando a ciência pela metodologia EPMURAS – Estrutura corporal (E), precocidade (P), musculosidade (M), umbigo (U), características raciais (R), aprumos (A), características sexuais (S), e conferindo o certificado maior de qualidade Boi com Bula para 78 indivíduos mais destacados.

Os touros são resultado de Inseminação Artificial em acasalamentos dirigidos com os principais reprodutores do país e passam por várias avaliações até serem disponibilizados para venda.

A média de idade dos touros ofertados é de 24 meses, peso médio de 24,7@ de carcaça, com 36 cm de perímetro escrotal. Nas avaliações genéticas pela Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), apresentam o Mérito Genético Total médio de 14,06 pontos, que representa TOP 6% na população avaliada, ou seja, estão na ponta da pirâmide genética no país. Além da ANCP o rebanho também é avaliado pelo maior programa de melhoramento genético de zebuínos do mundo, o PMGZ, conduzido pela Associação Brasileiras de Criadores de Zebu (ABCZ), para o evento de 2019, só foram selecionados touros DECA 1, com expressivo iABCZ médio de 18,3 pontos.

A associação emite um Certificado de Superioridade Genética (CSG) para os melhores da safra no programa. Dos touros que irão a leilão, mais da metade são candidatos ao certificado. Optou-se por marcar a ferro somente os 40 lotes individuais que são potenciais repassadores de rebanho Puro de Origem (PO) ou para os criadores comerciais mais exigentes na compra de semente melhoradora da pecuária – o touro.

De acordo com William Koury Filho, diretor da BrasilcomZ, “touro não deve ser considerado custo, mas sim investimento. O touro é a semente melhoradora da pecuária, quanto melhor investir, mais farta será a colheita, que pode ser considerada a safra de bezerros, de bois precoces e matrizes produtivas para reposição”.

O diretor da BrasilcomZ alerta ainda que não se deve usar como reprodutor animais sem garantias de resultado. “Quanto mais certificações de qualidade, maiores são as garantias de resultados. Transmite segurança e transparência os touros serem avaliados e certificados pela ANCP, ABCZ, Aval e BrasilcomZ, além de todos protocolos de saúde e exame andrológico em dia, que deveriam ser básicos”, afirmou William ressaltando para os criadores da região, que a garantia de resultado é ainda maior se consideramos que os reprodutores foram selecionados no mesmo ambiente em que seus filhos serão criados.

Além dos touros, a Antônio Balbino Empreendimentos Agropecuários disponibiliza 38 matrizes bem avaliadas e com prenhes positiva de Inseminação Artificial de importantes touros de central, uma oportunidade para quem quer produzir touros melhoradores.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2019