Setor da carne planeja dois milhões de quilos ao RS

Ascom Abiec

A indústria da carne atendeu ao chamado da Presidência da República e do Ministério da Agricultura e Pecuária para uma ação de solidariedade e apoio aos atingidos pela tragédia climática no Rio Grande do Sul.

Em reunião no Palácio do Planalto, representantes da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e de 28 indústrias frigoríficas reuniram-se com o Presidente Lula e o Ministro Carlos Fávaro para ajudar a garantir carne na dieta dos gaúchos desabrigados pelas chuvas.

Muitas empresas já estão colaborando de forma independente, com doações de carnes, enlatados e mesmo doações de outros itens de necessidade básica e espécie.

Os desafios estão principalmente na distribuição de doações e em garantir que estas cheguem a quem de fato precisa. Para isso, as entidades de classe do setor estão dispostas a organizar as doações das empresas e em contato com o Governo Federal e o MAPA garantir que as entregas sejam feitas nos lugares certos.

As empresas com operações no Rio Grande do Sul como JBS, Marfrig e Frigorífico Silva ofereceram suas estruturas de distribuição para fazerem suas doações, mas também para receber as doações de outros associados da Abiec. As entregas poderiam ser feitas, por exemplo, em mais de 590 cozinhas solidárias que estão ajudando as famílias mais necessitadas.

A Abiec organizará, com seus associados, um Comitê de Solidariedade para conduzir o trabalho. As empresas reunidas já se comprometeram a doar 2 milhões de quilos de proteína para o Rio Grande do Sul, e o trabalho pode começar imediatamente.

“Há uma genuína vontade de ajudar, e muitas empresas já estão fazendo isso. Agora podemos fazer isso de forma mais organizada e garantir a conexão entre quem quer doar e quem precisa receber”, afirma o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2024