RAÇA QUARTO DE MILHA SUPERA R$ 3 MILHÕES EM 2016

Mercado brasileiro de cavalos prevê encerrar 2016 com resultados positivos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor avança 12% e fatura R$ 16 bilhões anuais no país. Uma das raças de maior destaque no segmento é a Quarto de Milha, que deve faturar R$ 270 milhões em leilões oficiais.

Oeste da Bahia vem destacando no cenário nacional, podendo fechar o ano de 2016 perto de R$ 3 milhões, distribuídos em leilões e provas equestres. Tem como destaque um dos melhores núcleos ligados a raça quarto de milha.

O cavalo quarto de milha é conhecido por sua versatilidade, obtendo sucesso nas provas de 3 tambores, vaquejada, laço em dupla, laço comprido e corrida, realizadas no Oeste da Bahia.

Segue abaixo as modalidades com sua movimentação no Oeste da Bahia em 2016:

3 Tambores – R$ 250 mil
Vaquejada – R$ 700 mil
Laço em Dupla – R$ 50 mil
Laço Comprido – R$ 80 mil
Corrida – R$ 500 mil
Leilões – R$ 1,4 milhão

O investimento em genética tem sido um ponto muito forte na criação de cavalos quarto de milha no Oeste da Bahia. Hoje existem vários garanhões e matrizes, com premiações expressivas nos Campeonatos Nacionais e Potro do Futuro da raça.

Dener de Souza – Haras Buriti

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2020