Quantas toneladas de calcário posso aplicar no pasto sem precisar incorporar?

Agrônomo apontou a quantidade máxima recomendada e salientou que a aplicação do volume total, a ser indicado pela análise de solo, pode ser dividida em duas ou três etapas

Fonte Giro do Boi

O quadro “Giro do Boi Responde” tirou a dúvida do telespectador Jessui Gonçalves, de Presidente Olegário-MG, que quer saber quantas toneladas de calcário pode aplicar no pasto sem precisar incorporar.

Foi o engenheiro agrônomo Wagner Pires, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária, quem atendeu o telespectador mineiro que quer aplicar calcário no pasto.
Conforme opinou o agrônomo, o ideal é fazer a incorporação do calcário para ter o melhor resultado da calagem.

“Se você quer aplicar calcário numa pastagem já estabelecida, quer fazer uma correção da fertilidade, mas não quer desfazer a sua pastagem, você pode aplicar esse calcário em torno de 1.000 a 1.200 kg sem incorporar”, recomendou.

VAMOS POR PARTES

Acima de tudo, o agrônomo reforçou que o volume para aplicar calcário será descoberto por uma análise de solo.

“Vamos supor que a análise (de solo) pediu para você duas toneladas (por hectare). Aplique 1.000 quilos esse ano e 1.000 quilos o ano que vem, em cobertura. E aí a raiz vai pegar esse cálcio, vai levar lá para baixo”, explicou.

“Vai dar uma alcalinizada próximo à superfície? Vai, mas isso se desmancha também. O que você não pode fazer é aplicar as duas toneladas de uma vez”, advertiu.

Assim como a recomendação serve para duas, é aplicada também para a correção com três toneladas.
“Se for uma quantidade maior, três toneladas, aplique em três vezes. Três de mil (quilos). E mais ou menos nesse sentido. Você não vai ter problema em alcalinizar o seu solo e estragar”, tranquilizou.

CORRIGINDO A ACIDEZ

“O importante é você corrigir a acidez e trazer para próximo de sete o pH do seu solo“, salientou Pires.

Em seguida, Pires informou qual o pH mais adequado para o solo. “Então você joga mil num ano, mil no outro, e assim você vai corrigindo e vai jogando”, indicou.

Por outro lado, Pires frisou que a incorporação do produto poderia contribuir ainda mais para a produtividade da pastagem. “O ideal seria você passar ou um aero subsolador ou um escarificador sobre o seu pasto no final da seca e entrada das águas, com umidade no solo, aí você passaria o escarificador, não estraga o seu pasto”, explicou.

“Outra alternativa é passar uma grade intermediária fechada, só dando uma cortadinha em cima do solo. Tudo isso já ajuda a penetração do calcário para dentro da terra”, observou o especialista.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2021