Por adequação da oferta de imunizantes, Mapa determina inversão do esquema vacinal contra a febre aftosa em Maio

Ascom Acrioeste

Seguindo determinação do Ministério da Agricultura (Mapa), os pecuaristas da Bahia e de todos os estados que compõem o Bloco IV, deverão vacinar apenas os bovinos e bubalinos de zero a 24 meses contra a febre aftosa na 1º Etapa de 2022, programada para o próximo mês de Maio. A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) foi informada do procedimento por meio de OFÍCIO-CIRCULAR Nº 12/2022/DSA/SDA/MAPA e vai realizar a inversão das estratégias de imunização dos animais jovens em todo o estado.

Segundo José Neder Moreira Alves, coordenador na Bahia do Programa Nacional de Vigilância de Febre Aftosa, essa nova configuração no calendário de vacinação deve-se a adequação dos Laboratórios quanto a nova realidade da retirada da vacinação contra a Febre Aftosa até o ano de 2026. “Com a mudança de status para ‘Livre de Aftosa sem Vacinação’, dos sete laboratórios que produziam vacinas, apenas três ainda continuam envasando o imunizante. Em função disso, esses três laboratórios estão encontrando dificuldades para produzir grandes volumes para atender a demanda em determinadas etapas de vacinação”, disse José Neder, ressaltando que o Ministério de Agricultura, visando salvaguardar o quantitativo de doses necessárias nas referidas etapas, resolveu promover essa inversão de faixa etária. Tradicionalmente nesta primeira etapa que se inicia em maio, seriam necessárias 150 milhões de doses para os 11 estados que compõem o Bloco IV, e os laboratório só se comprometem a produzir 70 milhões.

José Neder informou ainda que para a segunda etapa, que acontece em novembro, os laboratório confirmam que estão aptos a fornecer as 150 milhões de doses necessárias para imunizar todo o rebanho nacional.

O diretor geral da Adab, Oziel Oliveira comentou que diante da proximidade da suspensão da vacinação obrigatória contra Febre Aftosa na Bahia, como também em todos aqueles que compõem o Bloco IV, o Estado vai seguir as orientações estabelecidas pelo Mapa.

Vale lembrar que a 2.ª etapa, em novembro deste ano, será destinada a todos a bovídeos de todas as idades. É importante o estabelecimento das ações de defesa em conformidade com instâncias superiores e demais blocos integrantes do grupo para manter os níveis de vigilância e sanidade dos rebanhos. Os estados que compõem o Bloco IV do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa são, BA, DF, ES, GO, MG, MS, MT, RJ, SE, SP e TO.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2022