Inmet: Semana começa com retorno de chuvas mais expressivas no Brasil Central

Fonte Notícias Agrícolas

As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam que a semana será marcada pelo retorno efetivo das chuvas no Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. De acordo com Naiane Araújo, meteorologista do Inmet, a atuação de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) atua em toda região, fazendo com que as áreas de instabilidade ganhem força nos próximos dias.

“Nós temos essa umidade descendo pelo Amazonas para área Central e Sudeste. O sistema se configurou nesta madrugada e a tendência é de permanência do padrão nos próximos dias”, afirma a especialista. Devido às altas temperaturas dos últimos dias, as previsões seguem indicando condição para chuva de granizo em todas áreas.
Falando em volumes, nas próximas 24 horas, o modelo Cosmo do Inmet sinaliza as chuvas mais expressivas para o centro-sul de Minas Gerais, sul de Goiás e no Mato Grosso. O modelo prevê acumulado entre 20 e 40 mm na área, além de chuvas entre 20 e 60 mm no Rio de Janeiro. O modelo mostra ainda áreas de instabilidade para o norte de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 24 horas em todo Brasil:

Os modelos indicam a permanência de instabilidade em todo o Brasil Central nos próximos. De acordo com Naiane, o sistema vai se deslocar um pouco mais ao norte do país, mas toda a região vai continuar com instabilidade e áreas de chuvas.

O avanço do sistema, tem como tendência, levar chuvas para áreas do Matopiba. O modelo Cosmo sinaliza para condição de chuva nos estados do Tocantins e Maranhão nas próximas 36 horas, que podem vir em forma de pancadas. A partir do dia 9, próxima quarta-feira, o modelo sinaliza para chuvas ainda mais expressivas em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Tocantins e Mato Grosso.

Já para a parte sul do Brasil, a Climatempo destaca que a segunda-feira, 07, ainda é de alerta para temporal no litoral gaúcho, com rajadas de vento de 60 a 90km/h. A consultoria destaca, no entanto, que a partir de terça-feira (8) a tendência é de ar seco para toda região.

“Algumas áreas do leste da Região ainda devem ter um pouco de chuva ao longo da semana, mas sem volumes expressivos. A chuva será mais rápida e isolada, com o sol predominando. Pelo interior da Região, será uma semana praticamente sem chuva”, complementa.

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas:

A atualização do modelo GFS, divulgada nesta segunda-feira (7), pela Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA) também sinaliza uma semana de chuvas volumosas para Minas Gerais e o retorno da umidade no Centro-Oeste do Brasil.

No período entre 7 e 15 de dezembro, a tendência é de acumulados de até 100 mm para Minas Gerais e precipitação entre 50 e 100 mm no Centro-Oeste. Já na parte sul do Brasil, o modelo segue indicando condição de chuva para essa semana, com precipitação entre 25 e 35 mm em toda área.

No período entre 15 e 23 de dezembro, o NOAA mantém a previsão de chuvas para Minas Gerais – com previsão de acumulado de 100 mm. O modelo prevê ainda a continuação das chuvas no Centro-Oeste e avanço da umidade para o Matopiba, com precipitação entre 50 e 60 mm. Já na parte sul do Brasil, o NOAA sinaliza para um corte nas chuvas no extremo sul do Rio Grande do Sul, enquanto as demais áreas do estado, além de Santa Catarina e Paraná podem receber chuvas entre 50 e 60 mm.

Veja o mapa de previsão de precipitação estendida para todo o Brasil:

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2021