Exportações brasileiras de carne bovina batem novo recorde em maio

Ascom Abiec

Em maio de 2024, o Brasil exportou 240.622 toneladas de carne bovina. Foi o segundo mês consecutivo de recorde no volume exportado, o que movimentou uma soma de US$ 1,056 bilhão. Os dados foram divulgados na tarde desta quinta-feira, 06, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), que compila e analisa as informações oficiais, comparado ao mês anterior, o volume embarcado aumentou 1,4% e o faturamento cresceu 1,2%. Os destaques do período incluem as exportações para os Estados Unidos, que cresceram 64,6%, chegando a 13.186 toneladas, puxadas pelo aumento dos embarques de carne in natura, que mais que dobraram entre abril e maio. O faturamento com as exportações para o mercado norte-americano foi de US$ 83,4 milhões, um crescimento de 52,1%, em comparação ao mês anterior.

Os embarques para o Chile também cresceram em maio. Foram embarcadas 10.414 toneladas, 21,9% a mais que em abril. O faturamento atingiu US$ 50,8 milhões, 23,7% maior que o do mês anterior. Mesmo que discreto (+7,5% em volume e +3,5% em faturamento), houve aumento nos embarques para União Europeia em maio, chegando a 6.961 toneladas, o que representou um faturamento de US$ 48,8 milhões. O incremento foi observado nos embarques de carne in natura, principal produto exportado para este mercado, com preços médios em torno de US$ 7.520/tonelada.

Na Arábia Saudita o volume de carne bovina importada do Brasil também subiu em maio. Na comparação com abril, o acréscimo foi de 16,7%, chegando a 6.807 toneladas. Já o faturamento aumentou 14,1%, atingindo US$ 33 milhões.

A China segue como principal destino da carne brasileira, respondendo por 98.243 toneladas em maio, volume um pouco menor que o mês anterior, quando o país exportou 101.365 toneladas, mas mantendo a média cerca de 100 mil toneladas mensais. O preço médio para este mercado segue praticamente estável em US$ 4.451/tonelada.

Acumulado de janeiro a maio 2024

No acumulado dos primeiros cinco meses de 2024, o Brasil exportou cerca de 277 mil toneladas a mais que no mesmo período de 2023, chegando a 1,07 milhão de toneladas. Já o faturamento aumentou em cerca de US$ 943 milhões, atingindo US$ 4,73 bilhões.

Os embarques para China cresceram significativamente neste período. Foram 25% a mais no volume embarcado (473.715 toneladas, em comparação às 377.418 toneladas), com acréscimo de 10,9% no faturamento (de US$1,9 bilhão para US$2,11 bilhões) – ante 2023.

O crescimento também foi expressivo nos embarques para Emirados Árabes. De 22.703 toneladas, em 2023, para 85.488 toneladas, em 2024, com faturamento de US$101,14 milhões para US$ 393,5 milhões. O aumento se deu não somente para atender à demanda do próprio país, mas pelo fato de os Emirados Árabes estarem cada vez mais funcionando como hub de exportações para outros mercados, em especial o Irã.

Situação semelhante acontece com os embarques para a Turquia. O país passou a ser destino de 20.388 toneladas de carne bovina brasileira em 2024, frente às 1.951 toneladas registradas no ano passado. A Turquia tem sido uma rota para os embarques finais para o Irã, dadas as dificuldades operacionais das exportações diretas para o mercado iraniano.

“Em parceria com o Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e a ApexBrasil, temos mantido o trabalho de fortalecimento dos nossos mercados, na diversificação de produtos, assim como na negociação por melhores oportunidades comerciais e articulação contra eventuais barreiras que possam impedir a manutenção ou avanço das exportações brasileiras de carne bovina”, afirma o presidente executivo da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.

Sobre a ABIEC – www.abiec.com.br

Criada em 1979, a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) reúne 43 empresas do setor no país, responsáveis por 98% da carne negociada para mercados internacionais. Sua criação foi uma resposta à necessidade de uma atuação mais ativa no segmento de exportação de carne bovina no Brasil, por meio da defesa dos interesses do setor, ampliação dos esforços para redução de barreiras comerciais e promoção dos produtos nacionais. Atualmente, o Brasil produz em torno de 10 milhões de toneladas de carne bovina, aproximadamente 30% são negociados para dezenas de países em todo o mundo, seguindo os mais rigorosos padrões de qualidade. Na última década, o País registrou crescimento de 135% no valor de suas exportações. Em 18 anos, já foram firmados nove projetos, com investimentos de mais de R$ 60 milhões e crescimento das exportações em mais de 500%.

Sobre a ApexBrasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

Para alcançar os objetivos, a ApexBrasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil.

A Agência também atua de forma coordenada com atores públicos e privados para atração de investimentos estrangeiros diretos (IED) para o Brasil com foco em setores estratégicos para o desenvolvimento da competitividade das empresas brasileiras e do país.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2024