China bate recorde de compra de carne bovina em maio

Fonte portal DBO

O apetite chinês mais aguçado, observado durante todo o mês de maio, foi confirmado hoje (10/5). O país asiático comprou 83,9 mil toneladas de carne bovina no Brasil, por US$ 411,4 milhões, de acordo com os dados anunciados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). O volume embarcado representa 45,9% de toda a carne exportada.

Em relação a maio do ano passado, o crescimento foi 180% em volume e de 186,6% em valores. No mesmo mês do ano passado, os chineses importaram 29,9 mil toneladas de carne bovina, por US$ 143,5 milhões. O desempenho de maio foi recorde na série histórica do Mapa.

Desde o fim de 2019, a China têm espichado os olhos sobre a oferta de todo tipo de proteína animal, por conta de problemas sanitários enfrentados com a sua mais vistosa indústria, no caso a criação de suínos afetada por uma peste. Mas, no caso da carne bovina, os olhos estão mais aguçados. A proteína nobre tem um público mais elitizado no país, onde a somente a classe média é estimada em cerca de 300 milhões de pessoas. Desde o início do ano, o chineses importaram do Brasil 287,4 mil toneladas, por US$ 1,46 bilhão. No ano passado, nos primeiros cinco meses, foram embarcadas para esse país 126 mil toneladas, por US$ 587,4 milhões.

Maio no mundo

O mercado total de carne bovina exportada em maio deste ano mostra a importância da China. As vendas gerais foram de 182,6 mil toneladas, por US$ 779,5 milhões, crescimento de 21% no volume e de 35% em valores. Em maio de 2019, o País havia exportado para o mundo 150,8 mil toneladas, por US$ 577,4 milhões.

O bloco asiático, no qual está a China, foi responsável pela compra de US$ 557,7 milhões em carne bovina. É, praticamente, o mesmo valor de toda a venda de maio de 2019. Além da China, vale destacar no mês passado as compras de Hong Kong, de US$ 121,5 milhões, e que em geral também tem como destino o mercado chinês.

O terceiro maior comprador do bloco foi Cingapura, com US$ 10,7 milhões em carne bovina. Os demais países desse grupo são Brunei, Coreia do Sul, Filipinas, Japão, Malásia, Maldivas, Tailândia e Vietnã, países com os quais o Brasil vem estreitando relações comerciais com acordos mais amplos. Como ocorreu com a Tailândia, para onde o País já exportava carne in natura congelada e passou enviar, em maio, carne in natura resfriada.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2020