Carta Boi – Oferta de gado em outubro: a sorte foi lançada (alea jacta est)

Por Hyberville Neto | Fonte Scot Consultoria

No mercado do boi gordo a entressafra é o período de redução da produção de pastagens, consequentemente, um momento de menor disponibilidade de gado terminado em sistemas extensivos.

Com isto, em boa parte dos anos as cotações são maiores no segundo semestre, o que historicamente foi um dos incentivos para o aumento do confinamento de bovinos. Além da possibilidade de engorda na seca, ele colabora com a venda em um período mais atrativo de preços.

O confinamento também é usado pela indústria, através de operação própria ou parcerias, como forma de garantir a parte da oferta de gado. Isto dá uma importância especial a este sistema de engorda no cenário de precificação do boi gordo, uma vez que frigoríficos com boa parte da oferta garantida podem conter mais as ofertas de compra.

Também há o contraponto do efeito do contrato a termo sobre o mercado, uma vez que se há mais gado travado, há menos gado disponível para comercialização no mercado à vista.

Outra característica importante do confinamento é a especificidade temporal dos ativos, no caso, do gado. Isto significa que o gado em engorda em confinamento tem data para ser vendido. Se o produtor fechar a boiada sem alguma garantia de preços, ele está apostando no mercado, pode dar certo ou errado.

Com a análise do rendimento do ganho, ao invés de apenas o ganho de peso vivo, a redução de ganho de peso no final do período de confinamento fica menos preocupante, mas o período de cocho não é ilimitado e a “retenção” vai até certo ponto.

Atratividade do confinamento

Para ajudar a traçar expectativas para o confinamento, uma alternativa é a avaliação da atratividade do sistema de engorda.

A relação entre os preços do boi gordo (receita), boi magro e milho (principais componentes de custo) gera uma boa indicação da atratividade. Com isto, apresentamos a evolução dos preços do boi gordo no mercado físico e no mercado futuro, milho e boi magro. Utilizamos a evolução de apenas um contrato (outubro) pela maior relevância deste no segundo semestre e para demonstrar a evolução.

Os valores no início do ano foram usados como base 100 e sua evolução está na figura 1.

Figura 1. Evolução dos preços do milho, boi magro, boi gordo e contratos futuros, todos com referência para São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria / B3 – www.scotconsultoria.com.br

Entre o início do ano e o final de julho, a cotação do boi gordo subiu 10,8%, a do boi magro subiu 24%, o milho subiu 5,1% e o contrato futuro para outubro subiu 9%.

Com base nestas variáveis, fizemos a evolução da relação de troca dos preços futuros com os principais componentes de custo (boi magro + 700 quilos de milho). O resultado demonstra quantas arrobas, considerando outubro como referência, pagam estes dois componentes de custo.

Esta conta tem por objetivo apresentar a atratividade do confinamento. Quanto menor esta relação, maior é a atratividade, uma vez que, com menos arrobas vendidas, tais custos já são cobertos.

A figura 2 mostra a evolução desta relação, mas já considerando cem dias de cocho. Ou seja, a data apresentada na figura 2 é a relação do preço futuro de outubro/20 com milho e boi magro cem dias antes. Em outras palavras, é a atratividade observada na entrada do gado.

Figura 2. Relações entre os preços futuros (out/20) do boi gordo e o boi magro e milho (700kg), cem dias antes.

Fonte: Scot Consultoria / B3 – www.scotconsultoria.com.br

Após as fortes quedas observadas no mercado futuro em março, os preços firmaram e o cenário de atratividade foi melhorando. Ainda assim, nesta comparação o gado que será abatido entre o final de outubro e começo de novembro registrou “troca” 13,1% pior que no começo do ano.

É esperado um aumento da oferta de confinamento nos próximos meses, pela sazonalidade e melhoria das projeções de resultados. No entanto, os preços futuros, apesar das altas recentes, não têm sido excepcionalmente bons, quando consideramos o cenário de custos, o que modula este aumento esperado da oferta de gado de confinamento.

Alea jacta est (a sorte foi lançada)

A expressão latina alea jacta est, atribuída ao general Júlio César, significa ”os dados foram lançados”, também apresentada como “a sorte foi lançada”. É mais ou menos a situação atual, no que diz respeito à oferta para outubro.

Boa parte do gado que vai sair no período já está no cocho ou em algum sistema intensivo. A outra parcela é a oferta de gado oriunda de pastagens, mas com a ressalva de que estamos em um ano de disponibilidade limitada de gado e retenção de fêmeas.

Os preços são definidos pelo equilíbrio entre oferta e demanda. Do lado da demanda, normalmente temos no segundo semestre aumento dos embarques de carne bovina, com consumo doméstico mais forte.

A demanda doméstica não tem sido o ponto forte do mercado este ano, mas com o nível de oferta limitado e exportações em bom ritmo, ela tem sido suficiente para absorver a oferta disponível.

Com a economia gradativamente melhorando, além da sazonalidade de segundo semestre, é provável que tenhamos um cenário positivo para os preços.

Mesmo com expectativa positiva para as cotações, travar as os preços continua sendo importante. Neste caso, a negociação de um preço mínimo tende a ser a melhor alternativa, mantendo a possibilidade de ganho na alta.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2020