Carne Carbono Neutro entra de vez na agenda da pecuária brasileira

Fonte portal DBO

No dia 27 de agosto, a Marfrig e a Embrapa farão o lançamento do selo Carne Carbono Neutro, um programa desenvolvido pelos pesquisadores da unidade Gado de Corte da Embrapa, de Campo Grande (MS). Um das pesquisadoras que integram o projeto desde o seu nascimento é a zootecnista Fabiana Villa Alves, doutora em ciência animal e pastagens. Na Embrapa desde 2010, hoje é líder do projeto público-privado Carne Carbono Neutro. Em maio, Fabiana falou ao “DBO Entrevista”.

“Carne Carbono Neutro é uma marca conceito embasada em protocolos de certificação”, diz ela. “Consiste em um conjunto de normas que checam o processo produtivo em propriedades, visando atestar que a carne tem seus volumes de emissão de gases de efeito estufa neutralizados.” Fabiana conta que a primeira ideia nasceu em 2012, quando participava de um congresso internacional silvipastoril na Colômbia, juntamente com outros pesquisadores do órgão.

Em 2015 ocorreu o lançamento e o registro da marca no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Para desenvolver o projeto, a Embrapa Gado de Corte fechou parcerias com produtores para a instalação de 14 Unidades de Referência Tecnológica (URTs). Agora, o projeto que visa colocar o produto no mercado, com a Marfrig, coloca no jogo a fazenda Santa Vergínia, do grupo Brochmann Pollis, dono de 140 mil hectares de terras entre Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, além de Paraguai e Uruguai. A empresa produz floresta, agricultura e pecuária, com um rebanho de cerca de 100 mil bovinos.

Confira a entrevista com Fabiana Villa Alves.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2020