Boi, milho e soja em alta; veja notícias importantes desta segunda-feira

Soja e milho seguem renovando recordes em Chicago com demanda e incerteza climática. Arroba do boi gordo se aproxima de R$ 270 na B3

Fonte Canal Rural

Boi: oferta retraída leva arroba de volta a níveis próximos de R$ 270 na B3

A queda da arroba entre a segunda quinzena de novembro e meados de dezembro parece ter encontrado um suporte, e como já era possível observar nas duas últimas semanas no mercado futuro, as quedas no físico poderiam ser interrompidas. A oferta retraída de boiadas foi o principal vetor que levou a arroba de volta a níveis próximos de R$ 270 na B3.

O vencimento para dezembro passou de R$ 264,45 para R$ 265,90, o para janeiro, de R$ 267 para R$ 269,1, e por fim, o para fevereiro subiu de R$ 267,05 para R$ 269,15. O indicador do boi gordo do Cepea foi de R$ 262,80 para R$ 266,30.

Milho: cotações alcançam maior valor em 18 meses em Chicago

As cotações dos contratos futuros de milho negociados na Bolsa de Chicago alcançaram os maiores patamares em 18 meses após dez pregões de alta consecutivos. O vencimento para março, o mais líquido atualmente, subiu 0,84%, para US$ 4,51 por bushel. Assim como no caso da soja, o mercado do milho é impulsionado por forte sinalização de demanda e incerteza quanto ao clima na América do Sul.

No Brasil, os negócios seguem lentos, tendência que deve permanecer até a virada do ano, e os preços ficaram estáveis. O indicador do milho do Cepea, calculado com base nos preços praticados em Campinas (SP), passou de R$ 77,34 para R$ 77,60 por saca.

Soja: bushel chega a US$ 12,75 nos EUA

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago alcançaram o sexto dia consecutivo de alta. No último pregão antes do feriado de Natal, no dia 24, a máxima do primeiro futuro, o contrato para março, chegou a US$ 12,75 por bushel. Ao longo do pregão, a alta perdeu força, mas ainda assim o fechamento foi positivo e ficou em US$ 12,64.

Com a expressiva alta no exterior, e com o dólar voltando a ser negociado acima de R$ 5,20, os preços no Brasil ganham espaço para novas elevações. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a saca em Rio Grande bateu R$ 150 para a safra nova em julho de 2021.

Café: preços voltam a se aproximar de US$ 1,30 por libra-peso em Nova York

Os contratos futuros do café arábica negociados em Nova York tiveram máxima em US$ 1,2765 por libra-peso e fecharam em alta de 1,12% a US$ 1,2595 por libra-peso.

O indicador do café arábica do Cepea teve mais uma leve alta e voltou a superar os R$ 600 por saca. A cotação subiu 0,36% e passou de R$ 598,68 para R$ 600,82. Ainda assim, no acumulado do mês de dezembro, a saca recua 1,0%.

No exterior: mercados voltam do feriado otimistas com acordos nos EUA e Europa

Os mercados abrem a semana na volta do feriado de Natal renovando o otimismo em virtude dos acordos finalizados nos Estados Unidos e na Europa. Na União Europeia, o bloco e o Reino Unido chegaram a um acerto comercial pós-Brexit, que era negociado há pelo menos quatro meses e tinha prazo de validade até o fim deste ano. O acordo ainda precisa ser aprovado pelo Parlamento Britânico.

No domingo, 27, o presidente Donald Trump decidiu assinar a lei que garante um novo pacote de estímulos à economia norte-americana. O montante será de US$ 900 bilhões em benefícios e auxílio a pequenos negócios.

No Brasil: inflação e mercado de trabalho são destaques da semana

Em mais uma semana encurtada em virtude do feriado de Ano Novo, a agenda de divulgação de dados econômicos segue esvaziada. Os destaques são informações sobre inflação e mercado de trabalho. Em relação ao índice de preços, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga o IGP-M de dezembro.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga a taxa de desemprego na PNAD Contínua do trimestre finalizado em outubro. Ao longo da semana ainda saem os índices de confiança da indústria e do setor de serviços, além do resultado mensal das contas públicas, todos referentes ao mês de dezembro.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2021