Fortalecimento da cadeia produtiva do leite é tema de encontro na Bahia Farm Show

A cadeia produtiva do leite do Oeste da Bahia foi tema de encontro realizado no último dia 31, no auditório do estande dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Oeste do Estado, na Bahia Farm Show. O evento reuniu técnicos da Bahia Produtiva, criadores de gado de leite da região, estudantes do curso de técnicos em agropecuária, diretores da Associação dos Criadores de Gado do Oeste da Bahia (Acrioeste) e interessados em investir nesse setor.

Após uma apresentação inicial das ações implementadas pela Comissão do Leite do Oeste da Bahia (Comleite), feita por Ubirajara Zapponi, da Crio Consultoria em Agronegócios, técnicos da BahiaTer, ligados a Bahia Produtiva, mostraram aos presentes os exemplos exitosos de produtores, que apesar de serem proprietários de pequenas propriedades rurais, foram capazes de viabilizarem a produção leiteira através de uso de técnicas e mudanças de hábitos.

Ubirajara Zapponi apresentou ainda alguns dados sobre a rentabilidade da produção por hectare irrigado, a necessidade de criar consórcios rural de produção e a visibilidade da região para atração de indústrias para beneficiamento. “Queremos transformar a bacia leiteira de Barreiras uma referência na Bahia. Temos potencial, produtores em atividade, agora com a instalação da Fazenda Modelo localizada no projeto de Irrigação Nupeba e o interesse de grandes indústrias de laticínios de investir na região, nos faz acreditar ainda mais na possibilidade de desenvolvimento desta matriz produtiva. Esse ano vamos realizar o 2º encontro da Cadeia Produtiva do Leite do Oeste na Oeste Genética e priorizar um diagnóstico aprofundado do setor para ampliar ainda mais as oportunidades”, salientou o consultor.

Vice-presidente da Acrioeste e criador de matrizes leiteiras, o pecuarista Antonio Balbino de Carvalho Neto comentou que entre os objetivos do encontro foi mostrar experiências bem sucedidas de produção de leite a pasto em sistema de irrigação. “Essa é uma das ferramentas regional que temos a nossa disposição para produção de leite a um custo mais baixo. Nossa região favorece tanto a produção em pequenas propriedades de assentamentos rurais, como em grandes áreas, com produção de leite em pasto em pivô central”, disse Balbino, concluindo que o Oeste da Bahia tem potencial para que a atividade leiteira seja mais lucrativa que em outras regiões tradicionais do país.

  • Compartilhe:

© Copyright - Todos os direitos reservados - Acrioeste 2019